LIVRO DE AUGUSTO CURY INTELIGENCIA MULTIFOCAL BAIXAR


    Índice:

Em Inteligência Multifocal ele esclarece assuntos e revela fatos que desafia nossa Dr. Cury, os deslocamentos da Âncora da Memória consistem na variável. Livros budistas em português Algumas dicas de livros budistas em português para iniciantes. Acesse nossas páginas no facebook: budismo engajado e. Augusto Jorge Cury, é um cientista teórico, pensador humanista da. Psicologia e Ao se ler o livro Inteligência Multifocal compreenderemos que, para explicar.

Nome: livro de augusto cury inteligencia multifocal
Formato:ZIP-Arquivar (Livro)
Sistemas operacionais: MacOS. Android. iOS. Windows XP/7/10.
Licença:Somente uso pessoal
Tamanho do arquivo:26.17 Megabytes

BAIXAR INTELIGENCIA CURY DE MULTIFOCAL LIVRO AUGUSTO

Apesar de expressar um poder incomum, jamais excluiu alguém. Dois anos que as crianças ficam enfileiradas na sala de aula produzem zonas de conflitos no inconsciente que pode perdurar a vida toda. Jesus teve, ao longo da sua vida, muitos motivos para ficar irritado, mas exalava tranqüilidade. Se escolhesse a lenha, acenderia a fogueira apenas uma vez, mas como preferia as sementes, a fogueira que acendia nunca mais se apagava. O conformismo é uma arte da mente que arrasta grande parte dos jovens e adultos. É raríssimo encontrar um ser humano verdadeiramente livre. Abro com a gerencia do universo lógico e fecho com a gerencia do universo ilógico. Ser resiliente e desprendido, dar liberdade para pessoas que feriram partirem. Pode ser contactado através do e-mail instituto. Sob o cuidado afetivo dele, as pessoas começaram a contemplar a vida sob outra perspectiva. Os poetas estavam mortos. Seus materiais foram preparados por muitos anos pelo rei Davi. Jonas Dijesus. Onde estou? Ficaríamos escandalizados com suas palavras. Essa plataforma deve ser suficientemente extensa, para nos darmos condições psíquicas e sociais para vivermos com dignidade. O código do carisma é o código da capacidade de encantar, envolver, surpreender, admirar os outros e a si mesmo. Isto é, a natureza genética e a matriz metabólica cerebral. Era o mais eficiente. Muitas vezes nossas interações sociais se caracterizam pelo cinismo e frequentemente tornam-se conflituosas e desgastantes.

Livros budistas em português Algumas dicas de livros budistas em português para iniciantes. Acesse nossas páginas no facebook: budismo engajado e. Augusto Jorge Cury, é um cientista teórico, pensador humanista da. Psicologia e Ao se ler o livro Inteligência Multifocal compreenderemos que, para explicar. Augusto Cury menciona em seu livro alguns conceitos. Um deles, diz respeito à. INTELIGÊNCIA MULTIFOCAL INTELIGÊNCIA. MULTIFOCAL- Uma teoria. Em Inteligência Multifocal ele esclarece assuntos e revela fatos que desafia nossa Autor: Augusto Cury. Categoria: Psicologia. Livro: Inteligência Multifocal. Há livros que nos inspiram, que nos emocionam, mas que não modificam a nossa história pessoal. Inteligência Multifocal enquadra-se nesta última categoria. Seu autor, o Dr. Augusto Cury, é um cientista teórico, pensador humanista da Psicologia e da Filosofia, Como Funciona · FAQ · Cancelar · Baixar o app · Blog.

Porque ousa sutilmente e às vezes inconscientemente a sua miséria para que os outros gravitem em sua órbita.

O Poder da Inteligência Multifocal e do Autoconhecimento

A cada dez palavras que proferia, nove era para reclamar da vida. No início do tratamento estimulei-a a sair da plateia a entrar no palco e dirigir o roteiro da sua vida, mas ela preferiu ser uma atriz figurante.

Se melhorasse quem dela teria piedade? Como poderia sugar energia de seus filhos, marido e em especial do seu pai. Os meses se passaram e pouco a pouco foi lapidando seu eu para sair da plateia, resistia em deixa de ser doente embora conscientemente o quisesse.

E agora? Rompeu as algemas psicossociais que financiavam sua doença e libertou sua inteligência. Quando você consegue saber quando é o seu limite? Os ambiciosos só descansam quando alcançam suas metas, os coitadistas descansam antes de entrar na raia. Alguns têm desejos de ser organizados, mas passa ano e entra ano e continuam desleixados. Os coitadistas e conformistas esmagam as habilidades do eu para decifrar os códigos da inteligência. Formamos nossa personalidade. Formamos nossa personalidade em uma sociedade superficial que esconde nossa humanidade e supervaloriza nosso endeusamento.

Uma minoria ganha o Oscar o Nobel o Grammy, uma minoria torna se ícone social e profissional.

AUGUSTO MULTIFOCAL DE LIVRO CURY BAIXAR INTELIGENCIA

Podemos revolucionar o ambiente em que estamos ainda que anonimamente. Por vivermos em uma sociedade que supervaloriza os super-heróis, negamos consciente ou inconscientemente nossa humanidade. A psique como tenhamos visto é como um teatro, mas um teatro real onde encenamos uma peça concreta.

Temos a necessidade neurótica de ser perfeitos, amamos conviver com pessoas simples, despojadas, mas complicamos nossa vida. A energia gasta pela necessidade neurótica de ser perfeito é caríssima, esmaga o prazer de viver.

Veja os exemplos. Quando alguém nos aponta um erro mudamos de cor e trocamos de humor. Quando alguém revela alguma atitude estupida ficamos indignados. Quando um filho se discorre sobre um comportamento débil de um pai, revela um desacato a autoridade. Poucos segundos pautam uma história, sua atitude desastrosa aprisionou esse jovem aluno no lugar em que deveria ser espontâneo e livre.

O resultado? Quem os decifra os aplica. Quem é o próximo? Que intrigante sabedoria. É preponderante ensina-los a conhecer seu psiquismo bem como os códigos para deixarem de serem vítimas dos traumas da infância das perdas da adolescência das frustrações da vida adulta. Dizem: espelho espelho meu existe alguém com mais defeito do que eu? Defender excessivamente nossas opiniões remete fragilidade. Quando precisou despir-se da sua força e decifrar o código da autenticidade admitiu sua dor com uma clareza cristalina dizendo que sua alma estava deprimida até sua morte.

Só um ser humano verdadeiramente forte pode declarar sem medo sua fragilidade. Quando se precisa dialogar com amigos sobre a asfixiante carga de estresse gerada por excesso de compromissos se afundam na lama do isolamento. Quando se precisam humanizar e falar dos sentimentos ocultos se fecham, ficam sozinhos mesmo que aplaudidos. As técnicas psicoterapêuticas podem expor as causas de nossas mazelas, mas só nós podemos mudar nosso estilo d vida, é preciso decifrar os códigos da inteligência para cumprir esses nobres objetivos.

O risco implode nosso orgulho, esfacela nosso egocentrismo, nos une, nos estimula a criar laços, experimentar a difícil arte de depender um dos outros. O auge da carreira acadêmica mesmo filosófica, política e espiritual é o melhor meio de cultura para asfixiar nossos sonhos, ousadias, aventuras.

Ninguém gosta do caos, mas ele pode ser uma fonte de oportunidades criativas. O sistema educacional procura alunos quietos, mas a sabedoria procura alunos inconformados. Lembro-me de um aluno que tirou zero por pensar diferente, merecia 10, mas foi completamente silenciado, nunca mais ousou colocar seus pensamentos. Augusto Cury em o Futuro da Humanidade Pequenos momentos mudam uma história, vivi essa história.

Tentaram me silenciar, mas felizmente a ousadia prevaleceu, mas quantos pensadores se emudeceram para porque foram proibidos de pensar para sempre. Nunca é tarde para romper as armadilhas da mente, é tempo de superar o medo de errar. O medo de ousar aprisiona seu potencial efetivo. Augusto Cury em A sabedoria Nossa de cada dia. Em que espaço se encontra as pessoas que nos feriram injustamente? Ninguém sabe. Abro com a gerencia do universo lógico e fecho com a gerencia do universo ilógico.

No miolo estudaremos os demais códigos que mesclam esses dois complexos universos. Mas onde se discute que devemos ser gestores psíquicos? O eu representa nossa autoconsciência, a consciência da essência humana; o que somos? Da nossa identidade; quem somos? Do nosso papel social; o que fazemos? Fundamentados em seus alicerces históricos o eu como gestor psíquico deveria desenvolver os mais diversos níveis de habilidades para escolher amizades, objetos, ambientes, situações, tomar atitudes, reagir, calar, falar, traçar caminhos, sonhar, eleger alvos, atuar dentro de si, compreender-se, agir, recuar, modificar sua história, se acomodar.

Na linguagem da Psicologia Multifocal educar é acima de tudo formar o eu como gestor de sua mente, como agente modificador de sua história e da história social. Para ser um gestor inteligente e eficiente do intelecto deve se aprender a trabalhar essas ferramentas. Mas de fato somos mais protegidos do que nossos antepassados? Muito mais.

Sinto dizer que nos sentimos mais ameaçados do que os seres humanos do passado, pois nossos inimigos se multiplicaram e se tornaram mais penetrantes. Pensar com lucidez e coerência é a principal tarefa do homo sapiens, mas pensar demasiadamente é seu maior problema, gera um desgaste excessivo do seu córtex cerebral.

Imagine o estresse de assistir um filme, cujas cenas passam em uma velocidade maior do que o normal, o mesmo acontece com a mente humana. Mas as pessoas sorriem. Nada bloqueia tanto o intelecto como essa síndrome, o eu de adultos e jovens se torna se marionetes, um joguete da ansiedade gerada por ela. As teorias belas e profundas como a de Piaget, Vygotsky, Paulo Freire, Moranhn, Ghathener pouco funcionam na atualidade devido a rica sintomatologia dessa síndrome.

No palco dirigindo a peça ou na plateia como expectador passivo dos seus conflitos perdas e culpas? Para ele questões psíquicas deveriam ser resolvidas na esfera psíquica, na esfera dos códigos da inteligência, através da serenidade, da capacidade de reconhecer erros de se colocar no lugar do outro.

A Psiquiatria, Psicologia nasceram porque o Homo Sapiens adoece com facilidade, justamente onde o terreno que ele se torna Sapiens, onde constroem o mundo das ideias e dos pensamentos.

Augusto Cury em O Vendedor de Sonhos A fonte de estresse social é gigantesca, envolvem perdas, ofensas, decepções, rejeições, abuso sexual, constrangimentos, pressões, competições predatória, ameaças, mortes de pessoas queridas, doenças físicas.

A fonte psíquica é mais gigantesca ainda envolve fobias, humor depressivo, angustias, pensamentos mórbidos, pensamentos obsessivos, ideias perturbadoras, imagens mentais controladoras, fantasias doentias, crenças falsas, insegurança, timidez.

A fonte externa provem especialmente dos conflitos gerados pelas relações humanas entre pais e filhos, professor aluno, amigos amigos, relações afetivas e colegas de trabalhos. Na MUC temos todas as experiências gravadas conscientemente e utilizadas continuamente, por isso é o centro consciente. A Psicologia Multifocal extrai esse pensamento filosófico estabelece que duvidar significa pensar, duvidar freia o excesso de subjetivismo, filtra as falsas crenças.

Mas onde se aprende a dar esse choque filosófico? A crítica é o princípio da sabedoria na Psicologia diariamente precisamos dar um choque psicológico em nossa mente criticando, analisando, ponderando, aferindo, impugnando, todos os estímulos sociais e psíquicos que nos controlam. Sem a arte da crítica como confrontaremos a ditadura do pensamento acelerado? Como gerenciaremos nossa agressividade e necessidade neurótica de poder?

Esse salto tem possibilidade de ocorrer independente do tratamento que estejam fazendo, se com psicotrópicos e psicoterapia, seja psicanalítica ou cognitiva comportamental. Esse é um grande entrave.

Os pensamentos que nos angustiaram e desapareceram do palco psíquico deixaram de nos influenciar ou foram depositados nos bastidores da mente? Como arquivamos as experiências na memória? Os traumas podem ser deletados? Diariamente milhões de pessoas acumulam o lixo psíquico sem saber e diariamente tentam deletar sua memória sem ter ciência de que é impossível apaga-los. Se pudéssemos deletar a memória, quem ou o que deletaríamos? Se tivéssemos o poder de deletar nossa memória poderíamos cometer um suicídio psíquico, talvez deletaríamos nós mesmos quando tivéssemos frustrados com nossas atitudes, reações, fracassos, acabaríamos nos tornando um bebê sem qualquer consciência da existência.

O que fazer com essa fonte interior? A possibilidade que nos resta é reeditar a memória ou construir janelas paralelas como descrevi no livro 12 Semanas Para Mudar uma vida.

Mas quem dialoga sistematicamente com seus conflitos? Quem discute com seus medos e discute seus fundamentos e sua coerência? Augusto Cury em O Código da Inteligência Nada pode controlar tanto o ser humano quanto as crenças falsas, crenças falsas se traduzem das mais diversas maneiras, dogmas religiosos, crendices, superstições, preconceitos, paradigmas científicos verdades irreais.

Todos nós temos as crenças falsas mesmo as pessoas racionais. No campo de temores as crenças geram medo de conquistar, escrever, de debater, de sonhar, de ousar, de caminhar e de produzir. No campo da euforia as crenças geram delírio de grandeza, necessidade doentia de poder, necessidade neurótica de estar sempre certo, orgulho, egocentrismo, autossuficiência. O que sou? Quais os fundamentos do meu pânico?

Por que dou mais créditos aos meus sintomas do que os profissionais que me assistem? Por que me entrego?

Como devo assumir meu papel de gestor psíquico? Estudar esses fenômenos nos faz entender por que o Homo Sapiens é o Homo paradoxal. Ao mesmo tempo em que faz guerras, discriminam e assassinam também cultiva a flor, faz arte, chora pela dor dos outros. Como podemos prevenir conflitos psíquicos e sociais se nosso eu é um tímido gestor? Todo cineasta filma centenas de horas e depois as reeditas para fazer um filme de longa-metragem de duas horas ou mais. O córtex cerebral tem milhões de janelas com trilhões de experiências arquivadas desde a aurora da vida fetal.

Essa plataforma deve ser suficientemente extensa, para nos darmos condições psíquicas e sociais para vivermos com dignidade. Augusto Cury em 12 Semanas Para Mudar uma Vida Quando caímos e entramos em bairros psíquicos depredados jamais devemos nos punir, desistir, ser controlado pela culpa e achar que o conflito retornou em sua plenitude.

Amigo para que vieste? Teve uma crise atípica de pânico, nunca mais voou, mas precisava voar para realizar seus negócios. Como vencer essa zona de conflito?

Conseguia enfrentar tudo, menos a possibilidade de repetir seu drama. O acumulo de experiências dolorosas só nos amadurece se aprendermos a decifrar os códigos da inteligência.

Hoje somos mais sérios sisudos, insatisfeitos, complicados, exigentes, talvez nem nossas conquistas nos hesitem. É o código que nos faz sair da esfera do endeusamento para esfera da humanidade é a postura madura de quem analisa seu papel como ser humano, educador, consócio, profissional. Esse fenômeno fotografa centenas de reações espontâneas que transmitimos, e arquiva com grande destaque tudo que tem grande volume emocional. Por que reproduzimos na vida adulta os comportamentos que mais desaprovamos de nossos pais em nossa infância?

Quem pensa nas consequências dos seus gestos sabe que as pessoas nos respeitam muito mais, pela imagem que construímos dentro delas do que pelas palavras que proferimos fora delas. Nas relações entre casais, colegas de trabalho o mesmo princípio se aplica, nessa estratégia velhos comportamentos precisam ser reciclados.

Do mesmo modo pessoas que tem medo asfixiante de situações novas, desafios futuros, provas escolares, elevadores, voar, dirigir, andar por lugares movimentados, contaminar-se com cédulas de dinheiro, também tem transtornos fóbicos. O extinto do medo que promove o prolongamento e a qualidade de vida é fundamental para os mortais, jovens e adultos cronicamente insatisfeitos e ansiosos colocam sua vida em risco com facilidade para ter migalhas de prazer. Só o silêncio preserva a sabedoria quando somos ameaçados, criticados, injustiçados.

Augusto Cury em Revolucione Sua Qualidade de Vida Se vivermos debaixo da ditadura da resposta, da necessidade compulsiva de reagir quando pressionados cometeremos erros, alguns muito graves. Na Psicologia Multifocal que tem base analítica e cognitiva, ultrapassando, portanto os limites da Psicologia positiva adotei o termo devido a sua magnitude. O grau de resiliência depende, portanto do grau de adaptabilidade e superabilidade de um ser humano os eventos adversos que encontra em seu traçado existencial, em sua jornada de vida.

Apesar desse código se decifrado pelo aprendizado uma pessoa geneticamente hiperativa, ansiosa, irritadiça pode ter mais dificuldade de se adaptar as adversidades do que as outras. Do mesmo modo uma pessoa com a SPA síndrome do pensamento acelerado tem mais dificuldade de elaborar suas perdas, administrar suas decepções, refletir sobre suas falhas. Pequenos fatos em nossa história podem ter grandes consequências, gerar um corpo de janelas na memória pelos quais vemos a vida e reagimos aos estímulos enfim delinear características de personalidade.

A falta de sentimento de culpa gera psicopatas, seres humanos insensíveis enquanto a presença excessiva gera hipersensibilidade. Barraram-me senti-me humilhado e descobri que publicar internacionalmente é um a tarefa dantesca. Lembrei no passado e mais uma vez confirmei com humildade que a vida é cíclica, vales e montanhas se sucedem.

Devemos valorizar a vida muito mais do que o sucesso, os aplausos ou reconhecimento social. Muitos cientistas antes de descobrir suas grandes ideias, produziram ideias medíocres, foram criticados, excluídos.

Quem quer o brilho do sol tem de conquistar habilidades para superar as tempestades, tem de ser resiliente para atravessar o breu das futuras noites. Os melhores amigos um dia se afastam, nem sempre se afastam psiquicamente, mas fisicamente, alguns mudam de cidade alguns mudam seu estilo de vida, se recolhem no deserto de suas atividades. Permita-me para frasear as palavras do mestre dos mestres.

Viver é conquistar, ter experiências, cultura, amigos, um grande amor, viver também é perder, diminuir a destreza muscular, o reconhecimento social, a vitalidade social, viver é encantar-se com os outros e ter expectativas correspondidas, viver também é se desencantar e ter expectativas esfaceladas.

O drama e o lírico sempre nos acompanham. Nós recolhemos a pena e o papel para que eles escrevam sua história, nós deixamos de superprotegê-los para que saiam de nossa sombra e construam sua segurança. Era um poeta do autor da vida na forma de ser humano, tinha seus temores, mas aprendeu a decifrar em seu caos o código da resiliência, aprendeu a viver cada minuto como se fosse eterno, tornou-se um homem profundo, sereno, um ser humano muito melhor do que eu do qual deveria aprender grandes lições.

Por fim ao me despedir dele me agradeceu por tudo que escrevi, mas eu é que agradeci por existir e conhece-lo, sentia me honrado diante de alguém que aprendeu a fazer de sua vida um show insubstituível. Mas descobriu um segredo para decifrar o código da resiliência para superar adversidades e enfrentar crises.

O jovem hiperativo sonhou ser um grande esportista, superou as armadilhas da sua mente e treinou muito, ao treinar, focar em seus alvos, sonhar, enfrentar sua ansiedade aprendeu a se concentrar em suas metas. Ninguém é digno do pódio sem usar os fracassos para conquista-los. O excesso de nacionalismo no rank das nações que mais ganham medalhas é um sintoma que emana de um inconsciente de uma espécie doente, que decifra pouco os código da inteligência.

Quem trabalha suas crises adocica a vida torna-se generoso com a própria existência, habilita para compreender o cerne do outro, julga menos e se entrega mais. Muitos pensadores foram discriminados, considerados loucos, tolos, rebeldes e perturbadores da ordem social ao longo da história, alguns conseguiram força na fragilidade, conforto no isolamento, ânimo no terror das incompreensões.

Sócrates foi condenado a beber a cicuta, a morrer envenenado pelo incômodo que seus pensamentos causaram na elite governante. Jordano bruno filósofo italiano andou errante por muitos países procurando uma Universidade para expor suas ideias foi banido, excluído, taxado como louco. Uns traem o deus em que creem com uma religiosidade exclusivista, outros traem a ciência ao controlar seus pares, e outros ainda traem sua criatividade para se abrir para novas ideias.

Alguns faliram uma vez, perderam seus nomes, sentiram se profundamente envergonhados, desanimados e desacreditados por eles mesmos. O eu deles foi para a plateia, tornaram-se expectadores da vida, nunca mais assumiu seu papel no palco psíquico. Quanto maior o tombo que sofreram mais garra tiveram para se superar. Quebraram a cara, destruíram suas expectativas, estilhaçaram seus sonhos efetivos. O que fazer?

Ferir quem feriu? Ser resiliente e desprendido, dar liberdade para pessoas que feriram partirem. O código do altruísmo nos faz solidarizar com quem falha, condoer com o sofrimento dos outros, retira-los do isolamento, inclui-los, encoraja-los, estimula-los. Os altruístas captam os conflitos de seus filhos, as preocupações dos seus pais, as angustias do seu amante ou amada, os conflitos dos seus alunos.

Augusto Cury em 12 Semanas Para Mudar Uma Vida Quando vemos um jovem atirando em seus colegas nas escolas ficamos pasmados, abalados, perguntamos como isso é possível. Se mal traduzimos as palavras como traduziremos o inaudível? Primeiro porque interpretamos os outros a partir de nós mesmos enfim de acordo com as janelas que abrimos em nosso inconsciente. Infelizmente sim. O egoísmo, individualismo, egocentrismo se desenvolvem espontaneamente sem nenhum esforço educacional.

BAIXAR A SAGA DE UM PENSADOR

Agride seus educadores como se fossem mais um mero figurante em sala de aula. Tenho procurado a educar minhas filhas a decifrar o código do altruísmo desde os primeiros anos de vida. Quais foram suas aventuras e seus dias mais tristes? Sem conhecer o funcionamento da mente também treinou seus filhos a decifrar o código do altruísmo e ajudou a desenvolver uma das mais raras e difíceis do psiquismo, colocar-se no lugar dos outros.

As crianças e adolescentes deveriam sempre que possível participar de atividades em creches, hospitais, asilos, instituições que cuidam de crianças com câncer, associações que preservam a natureza. O código do altruísmo nos transforma em poeta da vida, ensina-nos a viver a poesia da solidariedade e da sensibilidade, ainda que nunca escrevamos textos.

Podemos chamar a insensibilidade de antialtruismo e a hipersensibilidade de hiperaltruismo. Uma pessoa exclui os outros, uma hipersensível o protege.

As hipersensíveis. Muito mais as hipersensíveis. Uma pessoa insensível deixa todos doentes ao seu redor, uma pessoa hipersensível adoece por todos ao seu redor. A diferença entre ambos é gritante, uma pessoa insensível é carrasco dos outros, uma pessoa hipersensível é algoz de si mesma. Augusto Cury em Nunca Desista de Seus Sonhos Para educar o código do altruísmo é importante conhecermos os capítulos mais importantes da história de quem amamos.

Apesar de ser ocupadíssimo, tenho me preocupado de conhecer alguns textos da história dos meus pais que eles nunca contavam espontaneamente para seus seis filhos. Se considerarmos a personalidade como um grande edifício a maioria dos pais e filhos conhecem apenas a fachada da personalidade uns dos outros. Contou-me ainda que na adolescência um senhor negro chamado Osvaldo Barbosa foi repreendê-lo por um comportamento que achava inadequado, uma pessoa o segurou e ambos caíram, pois pensava que meu pai e ele estavam brigando.

Barbosa foi preso meu pai foi até a delegacia lhe pediu desculpas e pediu para o delegado solta-lo, dizendo que seu Barbosa era como um pai para ele. Barbosa diante de um delegado atônito. Sem usar essa ferramenta facilmente caímos nas raias da insensibilidade ou da hipersensibilidade. Mas em que espaço educacional mundial esse alvo tem sido perseguido? Apenas alguns educadores isoladamente têm procurado. Desculpe me dizer que psicopatas e pessoas depressivas se desenvolve diante de nossos olhos e fazemos muito pouco para ajuda-los.

O segredo que fundamenta os intelectos livres, destemidos, intrépidos, seguros, participativos é o código que habilita a trabalhar em equipe, interagir trocar experiências, romper o cerco da insegurança. Quem decifra o código do debate de ideias esfacela a timidez, recicla o complexo de inferioridade, supera o medo do novo, enfrenta com dignidade a crítica, tem ousadia para refazer rotas.

Decifrar o código de debate é fundamental para o sucesso dos profissionais de uma empresa ou de um profissional liberal.

Embora haja diversas exceções a fogueira de vaidades que impera em diversas Universidades é espantosa, ouço coisas incríveis pelos países em que viajo.

Nesse sistema ter ideias diferentes, propor novas linhas de pesquisas, quebrar paradigmas deveriam ser aplausos na academia, mas nem sempre o é. O primeiro produziu uma frase linda, mas seu pensamento é unifocal. Observando seu histórico descobrimos uma pessoa agressiva, egoísta, egocêntrica e violenta capaz de matar alguém se contrariado. As palavras e os discursos sempre nos traem, em especial quando desconhecemos o teatro psíquico. O multiangular. Qual o principal pensamento usado pelos pensadores para produzir grandes ideias?

Qual o tipo de pensamento decifra com muito mais eficiência o código do eu como gestor psíquico, do altruísmo, da resiliência da capacidade de se colocar no lugar dos outros?

Novamente o pensamento multiangular. Para essas funções precisamos do pensamento multiangular. Atitude ingênua. Muito menos determinam os mais altos níveis de raciocínios como estudaremos. Todos os pensadores usaram sem ter plena consciência o pensamento mais amplo e profundo da mente humana.

Claro que o Homo Sapiens usa os dois tipos de pensamentos conscientes, mas tente a usar muito mais o pensamento dialético. Foi o primeiro homem sem fronteiras, mas os homens querem aprisionar em seus mundos e dogmas e fazê-lo sua propriedade. Esse raciocínio é o que mais se aproxima das linguagens dos computadores. Julgar comportamentos é um raciocínio lógico linear, analisar as causas é um raciocínio histórico psíquico.

MULTIFOCAL LIVRO BAIXAR DE CURY AUGUSTO INTELIGENCIA

Quem se suicida tem um raciocínio lógico linear, pelo menos no período de crise. Papai sabe quando você me ensinou a treinar o pensamento multiangular? Pensei e respondi: desde quando você era criança, perguntava para você quando via uma pessoa na rua, um mendigo, um idoso ou uma pessoa qualquer. Quem é tal pessoa? Minha filha completou. Após me dizer isso ela se entristeceu ao lembrar que alguns professores de psicologia discorrem sobre as doenças psíquicas sem exaltar o doente, sem valorizar sua complexidade e criatividade.

Esse pensamento choca a psicologia a sociologia e a filosofia. Provavelmente ao abrir as janelas da sua mente usou o pensamento multiangular para fazer uma varredura instantânea da sua infância, adolescência e vida adulta. Analisou a fragilidade humana seus conflitos e contradições. Talvez a resposta seja chocante, mas é positiva. Sim, tinha.

Em sua biografia existem reações que nos deixam perplexos. Eles podem falar coisas mais belas do que uma pessoa que tem raciocínio multiangular a grande diferença é que podem matar e ferir com grande facilidade e sem peso na consciência.

Como pouco usam esse pensamento pouco se colocam no lugar dos outros e pouco se importam com as consequências dos seus comportamentos. E os outros raciocínios? E os Códigos da Inteligência? Ledo engano. Basta ter as condições sociais estressantes para os monstros alojados no inconsciente despertarem. Por que é raro produzir pensadores, engenheiros de ideias, construtores de novos conhecimentos?

Erramos o alvo. Deveriam aprender a pensar menos com símbolos linguísticos e mais com imagem mental. Deveriam aquietar a voz inaudível do pensamento e libertar a da perceptividade. Alguns se punem por achar que tem péssima memória, julgam-se incapazes, burros, mentalmente deficientes. O motivo? Todos sabemos que é na infância. Como bloquearam? Criar oportunidades é depender de si, esperar que apareça é depender dos outros. Criar oportunidades é irrigar a terra, esperar que apareça é aguardar a chuvas.

Você cria oportunidade para trabalhar ou espera que lhe ofereça espaço? Você cria oportunidade para ter um desempenho profissional maior ou espera que a economia as condições sociais ou o país melhore.

É preciso libertar nossa criatividade para encontrar uma criança dentro de um general, um ser humano dentro de um deus. Vamos recordar a estrutura e os papéis do eu. O eu representa nossa autoconsciência, a consciência sobre quem somos, o que somos e onde estamos e o que queremos. Representa nossa capacidade de escolher, decidir, traçar caminhos, estabelecer metas.

É importante decifrar a gênese dos traumas, o alicerce histórico dos conflitos, mas é igualmente importante o eu ser treinado para atuar como diretor do roteiro emocional. Emoções que poderiam ser administradas com gestões simples do eu as vezes demoram meses para serem resolvidas. Valorizar e desfrutar da trajetória tanto como da meta como do ponto de chegada. Nesse caso o eu individual sacrifica-se, reduz sua vida a vida dos outros, deixa se levar às opiniões alheias, aliena-se totalmente de sua principal tarefa, que é tornar-se ele mesmo.

Temos consciência de que ninguém pode pegar nosso carro e dirigir sem nos pedir licença. É preciso conviver com as pessoas, ser altruísta, mas sem esperar excessivamente o retorno delas.

Além disso para dar esse choque gerencial o eu também deve fazer a técnica da mesa redonda do eu, como preconizei no primeiro código da inteligência. Como surgiu? Quando surgiu? Por que surgiu? Até quando estou sendo afetado por elas e contagiando os outros? Por que sou servo dela? E como faço para ser livre? Para Matthew Lipman é o processo de descobrir e fazer associações e disjunções. Somos ingênuos, quando deveríamos se dotados de expertise.

Disse que sua ansiedade poderia truncar suas mais importantes conquistas. Entendeu que aquilo que aparecia impossível poderia ser alcançado pouco a pouco.

Sim, e realmente pode, basta construir ao longo dos meses uma nova plataforma de janelas lights na grande cidade do inconsciente. Os jovens retornavam ao redor de quatorze anos o que contraiam a afetividade nas relações entre pais e filhos. A primeira coisa que meu editor me pediu quando me alugou um carro foi fazer urgentemente um seguro. Quanto tempo se passou? Milésimos de segundos. Nenhum ser humano consegue evitar esse processo inicial, por mais que tenha desenvolvido o pensamento multiangular e decifrado os códigos da inteligência.

Porque retroalimenta, bem como cadeias de pensamentos destrutivos ou autodestrutivos. Enfim, seus desdobramentos no teatro psíquico diante de um eu passivo.

Para perdoa-lo é preciso despir-se de heroísmos, compreende-lo, deixar de gravitar em torno da orbita insana.

Quem odeia seu inimigo é inimigo de si mesmo. Mas alguém poderia dizer, esse processo de desarme é muito complicado. Porque o terror vem de dentro, foi produzido pelo gatilho, abrindo algumas janelas da memória em milésimos de segundos.

Aqui entra a mesa redonda do eu e as demais ferramentas descritas. Exigir de um filho ou aluno que reconheça seus erros e sejam sóbrios no exato momento em que erram é uma afronta. Exigir que nosso cônjuge, parceiro ou namorada seja coerente em uma crise de ansiedade é um desrespeito.

No primeiro momento espere que a temperatura emocional de quem falhou abaixe, dê um momento para ele respirar, refletir. Muitas vezes nossas interações sociais se caracterizam pelo cinismo e frequentemente tornam-se conflituosas e desgastantes. Especialmente a de bem materiais gerando um alto grau de competitividade desenfreado e desleal.

Muitos se deprimiriam, desistiriam. Seu segredo? Constrói um romantismo com a existência. Treinar ser pausado, dosado, caminhar passo a passo, fazer uma coisa de cada vez. O sofrimento só nos enriquece quando intuitiva ou racionalmente o trabalhamos. Destrói a busca pela excelência em seus amplos aspectos. Em ambientes socialmente estranhos eram angelicais, mas ao abrirem a porta de casa abriam simultaneamente as janelas doentias da sua memória libertando os fantasmas da impaciência da intolerância e da irritabilidade.

As vezes damos o pior de nós, inclusive para nós mesmos. Tinha casa na praia, mas raramente ia descansar. Felizmente teve uma segunda chance, a chance de fazer uma segunda jornada. Muitos trabalham e trabalham sem parar. Vive em uma eterna fadiga em uma existência brevíssima.

Se vivêssemos mil anos valeria a pena gastar cem anos trabalhando como louco, mas se vivermos oitenta anos em média, é loucura trabalhar sem parar. Planejar o prazer, os sonhos, os projetos é fundamental, mas desprezamos a busca pela excelência da qualidade de vida.

Procurar excelência afetiva, intelectual, social, profissional deveria ser a meta de todo ser humano. Procurar a excelência é treinar nosso intelecto para trazer a tona o ouro que se esconde no terreno acidentado das nossas dificuldades e limitações.

Hoje basta alguns anos ou meses para ir a bancarrota. Mas o que é ser um excelente profissional? Essa é uma grande tese. Quais as diferenças entre um bom profissional e um excelente? Essa é outra grande tese. Um excelente profissional faz coisas que superam suas obrigações.

Um excelente profissional tem ginga, é ousado, criativo, inovador, perspicaz. Um bom profissional respeita o programa, um excelente abre as janelas da sua mente e ultrapassa suas fronteiras. Um bom profissional descobre o óbvio, um excelente deixa fluir o raciocínio e descobre o novo. Um bom profissional prefere a segurança dos terrenos conhecidos, um excelente prefere a insegurança de terrenos inexplorados. Se alguém pede para um excelente profissional procurar determinadas informações ele procura conseguir dados além do solicitado.

Se lhe pede para remendar uma rachadura na parede, procura remendar outras rachaduras detectadas. Um bom profissional executa o previsível, um excelente faz o imprevisível.

Os princípios de um excelente profissional podem e devem ser trabalhados tanto em um intelecto de um faxineiro de uma empresa como na mente de um executivo que a dirige. Bons profissionais apagam o fogo, enquanto que excelentes previnem o incêndio. Bons profissionais tratam os sintomas, enquanto que os excelentes previnam as doenças. Bons profissionais tem o raciocínio lógico linear.

O que pode dar errado na frente? Bons profissionais obedecem a ordens enquanto excelentes profissionais pensam pela empresa.

Bons profissionais vivem o presente enquanto excelentes planejam o futuro. Bons profissionais pensam que pensam, mas no fundo repetem as ideias, enquanto excelentes constroem-nas. Bons profissionais fazem propagandas das suas obras, enquanto excelentes profissionais esperam que os outros reconheçam.

Bons profissionais valorizam a força do indivíduo, profissionais brilhantes valorizam a força do grupo. Bons profissionais lutam pelo estrelismo, enquanto profissionais excelentes lutam pelo sucesso da equipe. Profissionais excepcionais sabem que trabalhar em equipe sabe que é mais do que estar juntos, é cruzar mentes, sabem que é mais do que se sentar a frente um do outro e emitir opiniões, mas deixar fluir o pensamento, construir uma mesa de ideias, traçar objetivos, definir focos.

Sabe que o poder do elogio é muito mais eficiente do que o poder do medo e das pressões. Quem estava morto? Os corpos a serem dissecados?

MULTIFOCAL INTELIGENCIA CURY BAIXAR AUGUSTO DE LIVRO

Ou os alunos que o dissecariam? Em alguns aspectos, ambos. Estavam igualmente mortos nesse aspecto. Marcopolo fez uma pergunta fatal. Qual o nome das pessoas que nós vamos dissecar? Angustiado o aluno novamente questionou. Irritado o professor disse que eram mendigos achados por aí, psicóticos sem família sem nada. O aluno retrucou seu professor dizendo. Todos os colegas zombaram de Marcopolo. Humilhado ele começou a entender que quem pensa diferente tem de pagar um preço.

Foi à luta aceitou o desafio. Tornou-se um mendigo, e como mendigo começou a decifrar o código da autocrítica, da capacidade de suportar crises, do altruísmo e da criatividade. O maior desafio de Marcopolo era conquista-lo. Em uma sociedade superficial apenas algumas celebridades parecem ter história digna de interesse.

Na realidade todos nós temos uma história complexa, saturada de recuos e avanços de aventuras e perdas. Mas quem se importa com ela? Quem se encanta ou se importa com o filme existencial dos anônimos? Seremos guiados pelos outros e controlados pelas circunstancia. Era arrogante, agressivo, ególatra, individualista. O forasteiro venceu todos os cercos, subiu no topo do edifício. Em um piscar de olhos um encarou o outro e se indagaram quem chamou quem. O suicida ao vê-lo gritou: eu vou me matar.

BAIXAR INTELIGENCIA MULTIFOCAL AUGUSTO CURY LIVRO DE

Subitamente desembrulhou um sanduíche e começou a comê-lo prazerosamente. O suicida ficou atônito, sentiu-se afrontado perturbado gritou novamente para o forasteiro que ia se matar e se preparou para precipitar. O suicida levou um choque quase caiu do edifício, mas de assombro.

Subitamente pensou consigo: encontrei alguém mais maluco do que eu. Assim termina o primeiro capítulo e começa a trama desse romance. O que é a existência? O que é a morte? A morte é o fim desse teatro ou o começo de uma peça inextinguível? O suicida que sempre foi um deus e quando pensou em se matar continuava sendo um deus controlado por verdades absolutas e por um pensamento linear foi desmoronando pouco a pouco.

Sem que percebesse o vendedor de sonhos começou a vender-lhes um dos seus grandes sonhos, uma vírgula. Uma vírgula? Uma vírgula para que ele continuasse a escrever a sua história, apesar de suas perdas, falhas, traições, angustias, sentimentos de culpa e de raiva. Todos nós precisamos baixar vírgulas no traçado de nossa existência. Um impostor ou um pensador muito além do seu tempo? Era certamente um estranho no ninho social. Hora muitíssimo amado, hora odiado. Em alguns momentos aplaudido, em outros vaiado, mas nada inibia seu projeto.

Meus livros gritam para mostrar que precisamos aprender a ser protagonistas de nossa história psíquica dentro do que é possível ser. Uma sociedade onde brancos e negros, palestinos e judeus, ocidentais e orientais lutariam ansiosamente pela família humana e menos pelos seus feudos. Teríamos menos necessidade de psiquiatras, psicólogos clínicos, socioterapeutas, juízes, promotores, soldados, prisões, exércitos, armas. Teríamos mais educadores, jardineiros, poetas, filósofos, escultores, pintores e pensadores.

Nossos sorrisos seriam menos formais e mais sinceros, seríamos uma sociedade mais lírica e bem humorada, teríamos mais abraços e menos exclusões. Pois apenas uma pequeníssima minoria atinge esses patamares. Essa sociedade bloqueia a capacidade de decifrar e aplicar os códigos da Inteligência, as ferramentas mais nobres da psique. Precisamos animar e aplaudir a coragem de disputar daqueles que nunca foram premiados, e ensinar a nós mesmos e a eles que a vida é o grande prêmio.

E acima de tudo nesse brevíssimo teatro da existência onde em um instante somos jovens e noutro idosos, sonho que podemos ser vendedores de sonhos em uma sociedade consumista que deixou de sonhar e pensar criticamente. Related Papers. By Camila Silva. As regras de ouro dos casais sa - Augusto Cury. By Priscilla Ludolf. By Rebeca Alves. Augusto Cury - Nunca desista dos seus sonhos 2. By Leisiane Vivian Peloi. Augusto Cury - Nunca desista dos seus sonhos.

By Dêise Menezes. Download pdf. Remember me on this computer. Enter the email address you signed up with and we'll email you a reset link. Need an account? Mudar comportamentos habituais significa mudar a forma de enxergar a própria cultura, os próprios valores e as próprias atitudes. Para finalizar Esse é o verdadeiro poder que uma pessoa pode obter ao longo do seu caminho.

Você pode se perder do mundo, mas seria uma tragédia se você se perdesse de você mesmo. Planos e preços Tabela de descontos Compare os planos.

Inteligência Multifocal

O Poder da Inteligência Multifocal e do Autoconhecimento. Mas o que fazer com tudo isso? Como ser feliz de verdade nos dias de hoje, aproveitando tudo de melhor ou ressignificando tudo de ruim que possa nos acontecer?